Igrejas Católicas Ortodoxas

No ano de 1054, a Igreja Católica dividiu-se em duas. O Cisma do Oriente originou a Igreja Católica Ortodoxa, com sede em Constantinopla (hoje Istambul, na Turquia). Foi o primeiro de vários cismas institucionais entre os cristãos. O século 11 terminou com dois sacerdotes católicos supremos: um para os cristãos ocidentais, em Roma, e outro para os orientais, em Constantinopla.

A grande maioria dos cerca de 100 milhões de adeptos da Igreja Ortodoxa situa-se na Europa Central, Grécia, Ucrânia, Rússia, Geórgia e Oriente Médio. A Igreja envolve divisões como, por exemplo, a Igreja Ortodoxa Grega, a Russa, a Antioquina e a Ucraniana.

Os árabes ortodoxos, particularmente os sírios e libaneses, sofriam grande pressão em seus países de maioria islâmica. Esse fator contribuiu, em grande parte, para a migração de árabes cristãos para países como o Brasil, onde, segundo o IBGE (Censo 2000), existem cerca de 38 mil adeptos da religião ortodoxa.

 

Busca Temática

 

Acima, a Hagia Sofia, a catedral cristã construída pelo imperador bizantino Justiniano, no século 6, em Constantinopla, hoje, Istambul. À direita, imagem de Jesus Cristo, parte dos belos mosaicos no interior da catedral. Durante o domínio otomano, no século 15, a catedral católica foi transformada em mesquita, com a adição dos minaretes. Atualmente é um museu da Turquia (desde 1935) e patrimônio cultural da humanidade.

 

Reprodução da igreja ortodoxa ucraniana de São Miguel Arcanjo, no Memorial Ucraniano de Curitiba. A igreja original foi construída, no século 19, por imigrantes ucranianos estabelecidos no Paraná.

 

Religiões Monoteístas

Cristianismo

Católica Romana

Islamismo

Judaísmo

Protestantismo

 

Religião

 

Jesus Igreja Ortodoxa

 

Hagia Sofia

 

Igrejas Católicas Ortodoxas

Ecclesia Brasil, ortodoxa grega

Igreja Ortodoxa Antioquina, São Paulo

Igreja da Grécia (inglês)

Russian Orthodox Church

 

Igreja Ucraniana

 

Copyright © Guia Geográfico - Religiões Cristãs.

 

 

Igrejas Católicas Ortodoxas